19 de jan de 2012

Mais um aumento eu não agüento!

                                                                   Teresina - PI

                                       Mais um aumento eu não agüento!

Tiago “Bino” estudante de economia e diretor do DCE-UFRGS

No final da semana passada, na sexta-feira 13, quando eu me dirigia para o centro da cidade presenciei um diálogo entre a cobradora e o motorista do ônibus em que eu estava. Ambos comentavam sobre o boato que rolava na empresa sobre o possível aumento da tarifa do ônibus logo após o pagamento dos dissídios. Lembro-me bem do comentário da cobradora quando disse que o que se comentava era um aumento para R$ 3,00: “Esse aumento irá pesar bastante no bolso das pessoas”.

É verdade! Se for confirmado esse aumento para exorbitantes R$ 3,00 teremos que um trabalhador irá gastar nomínimo R$ 6,00 reais por dia em passagem. Ao final de um mês de trabalho terá gasto R$ 120,00. Isso no melhor dos casos, onde o trabalhador trabalhe 20 diaspor mês e necessite apenas de um ônibus para ir trabalhar e um para voltar para sua casa. Mas sabemos que a realidade é bem diferente. Os trabalhadores e estudantes que mais utilizam o transporte público moram em bairros distantes e muitas vezes são obrigados a pegar 4 ônibus por dia.

Se for confirmado esse aumento da tarifa de ônibus em Porto Alegre para R$ 3,00, será um aumento acumulado de 94% desde 2004 (quando a tarifa era de R$ 1,55). No mesmo período a inflação foi quase a metade disso, 48%. Ou seja, colocando no papel, não há motivos reais para um novo aumento.

Nada justifica esse aumento. Não é de hoje que os ônibus estão cada vez mais lotados e demorados. Já virou rotina esperarmos as vezes mais de hora na parada. A escolha da data é estratégica. Aprovar o aumento em fevereiro, em plenas férias estudantis, só confirma o caráter antidemocrático desse governo que se aproveita de uma suposta desarticulação do Movimento Estudantil para atacar a população porto alegrense. 

A ANEL-RS faz um chamado a todosos lutadores e lutadoras para que juntos consigamos barrar qualquer aumento. Mais do que isso, devemos levantar a bandeira do “Passe Livre Já” para estudantes e desempregados. A exemplo dos estudantes de Teresina que no meio do ano barraram o aumento de passagens, nossa indignação deve ir para rua!

O DCE da UFRGS vai promoverplenária nacional contra aumento das passagens de ônibus no Fórum SocialTemático, dia 27/01, às 10h30, no Acampamento da Juventude!