14 de jun de 2013

Viva o 13-J, momento histórico da juventude brasileira!

Atos tomam conta do país. Protesto no Rio de Janeiro

Dia 13 de junho de 2013 ficará marcado como o dia que a juventude saiu às ruas e lutou, no Brasil inteiro, por um outro modelo de transporte!
 
Em várias capitais e cidades do país, protagonizamos incríveis mobilizações. O centro foi a luta contra o aumento das passagens e o passe livre. Aqui em Porto Alegre não foi diferente, cerca de 2.000 pessoas fizeram uma forte mobilização que durou cerca de 3h. 

Inspirados nas mobilizações chilenas, espanholas, turcas, etc ontem cantávamos "acabou o amor, isso aqui vai virar a Turquia". Tínhamos no peito a certeza de estar em sintonia com a juventude que no mundo inteiro derruba ditaduras, enfrenta os planos de austeridade e questiona a sociedade como está. Não por acaso em vários pontos da Europa há manifestações em nosso apoio.

Ao marchar pelas ruas de Porto Alegre víamos que o apoio era muito grande: dos prédios, dos bares,... a população transmitia o seu apoio e alguns inclusive se somavam ao protesto. Em Assembléia do Bloco de Lutas pelo Transporte Público (frente que organiza as manifestações por aqui) definimos um local de concentração, um roteiro e um local para acabar o ato. Finalizamos o ato no Zumbi dos Palmares, outros grupos seguiram a manifestação. 

A partir daí vimos uma brutal repressão policial, que não se via desde muito tempo em Porto Alegre: cerca de 23 presos e outros tantos feridos. A polícia não hesitou em reprimir. Chegou a entrar em alguns estabelecimentos (como no Bar Garibaldi: tradicional ponto de encontro da juventude) para prender e bater em manifestantes, os quais estavam apenas confraternizando esse dia histórico.

O governador Tarso Genro é responsável junto com o Prefeito Fortunatti por toda essa repressão. Assim como em São Paulo - local onde a repressão foi muito forte - os governos não pensaram duas vezes em tomar lado: se mancomunaram com os empresários do transporte e a grande mídia contra a juventude em luta. Nos chamam de baderneiros e vândalos. Dizem que os motivos são "político-partidários" (sic). Em entrevista de imprensa na tarde de sexta-feira (14 de junho), a Brigada Militar disse que quer individualizar os "vândalos", que são apenas "2%" da manifestação. 
 
Entretanto, isso tudo não deve nos surpreender ou nos intimidar. Tudo que os governos, empresários e banqueiros não queriam, era que um dia antes da Copa das Confederações acontecesse um dia nacional de luta da juventude, reunindo multidões em vários cantos do país. É preciso termos na mente que o 13J "é só o começo!" Agora é seguir lutando pela liberdade dos presos políticos, contra a criminalização dos movimentos sociais, e por um outro modelo de transporte! É seguir na luta até vencer!
Créditos: Jornal OPA
"Rio, São Paulo, Porto Alegre ou Natal
Pelo Passe Livre a nossa luta é nacional"

NÃO À REPRESSÃO E CRIMINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS! PELO LIVRE DIREITO DE ORGANIZAÇÃO!

CONTRA O AUMENTO DAS PASSAGENS EM TODO O PAÍS!

DILMA: QUEREMOS A LEI DO PASSE LIVRE NACIONAL!