23 de mar de 2014

O FUTURO É AGORA, RUMO AO PASSE LIVRE EM RIO GRANDE!

Por Lênin Landgraf*

Estudantes secundaristas, universitários e trabalhadores foram às ruas novamente na terça-feira (18/03) contra o aumento da passagem que culminou na ocupação da Câmara de Vereadores de Rio Grande.
A manifestação foi chamada pelo Movimento Livre Unificado (MLU), movimento criado nas jornadas de junho em 2013 e que abrange diversos coletivos e entidades estudantis para organizar as lutas na cidade do Rio Grande. Os estudantes livres que constroem a ANEL nas escolas e universidades da região sul integram o MLU desde sua criação.
As principais pautas de reivindicações da ocupação foram:
- A redução imediata da passagem de R$2,75 para R$2,60.
- Estatização do transporte público.
- Conselho municipal de transporte democrático.

A OCUPAÇÃO FEZ AVANÇAR A LUTA PELO PASSE LIVRE

 
Os manifestantes deixaram a Câmara de Vereadores com uma vitória parcial, um acordo judicial foi firmado entre MLU, a Câmara de Vereadores e Prefeitura. Em uma audiência conciliatória a juíza se propôs a assinar uma ata intimando a prefeitura a apresentar imediatamente as planilhas de custos das empresas que detém o monopólio do transporte coletivo em Rio Grande. Ficou acordado também que dentro de cinco dias o MLU vai protocolar um projeto de passe livre para ser apreciado.

Os lutadores e lutadoras estão fortalecidos e preparam-se para dar um passo à frente na luta pelo transporte público, formular o projeto e lutar nas ruas para que tenhamos o PASSE LIVRE em Rio Grande. Por isso, não vamos parar até alcançar definitivamente as pautas do movimento, novos protestos e ações já estão sendo marcados.
 
DIREÇÃO MAJORITÁRIA DA UNE AO LADO DA PREFEITURA
A tropa de choque que saiu em defesa das decisões do prefeito Alexandre Lindenmeyer (PT) que decretou o aumento da passagem no dia 17/03 foi a UJS (PCdoB). Ao trocarem as ruas por cargos nos gabinetes da prefeitura, a principal força na direção da desaparecida União Nacional dos Estudantes (UNE) conquistou o rechaço dos estudantes e, mesmo que tenha tentado, não conseguiu impedir o apoio popular à ocupação.
 
O papel vergonhoso que essa organização cumpriu nas manifestações de junho se repetem, são traidores do movimento estudantil. Os estudantes que ainda tem ilusões na UJS precisam romper com essa burocracia que serve apenas para travar as lutas.

AGORA E NA COPA VAI TER LUTA!

A ANEL defende a estatização do transporte público para acabar com as máfias do transporte e luta pelo Passe Livre já, em todo o Brasil. Por isso, estamos juntos com os lutadores em Rio Grande no fortalecimento do MLU, o organizador coletivo das lutas. Estivemos na legítima ocupação e das lutas na cidade diante da omissão e do conluio da prefeitura e dos vereadores.
Chamamos o conjunto dos estudantes de Rio Grande a se somar a essa luta. Se no país da copa eles querem defender a máfia do transporte, nós dizemos que agora e na copa vai ter luta.

*Lênin Landgraf é estudante do terceiro ano do ensino médio no Instituto Estadual de Educação Juvenal Miller, militante da Juventude do PSTU, membro do MLU e da ANEL/RS.