26 de mar de 2013

Vamos às ruas revogar o aumento e reduzir o preço da passagem!

Matheus "Gordo" - da Executiva Estadual da  ANEL e 
Coordenador do DCE da UFRGS


A população de Porto Alegre acordou com uma péssima notícia na última segunda-feira(25). O preço da passagem aumentou para R$ 3,05. O prefeito José Fortunati agora tem mais um prêmio para a sua gestão: a passagem mais cara entre todas as capitais do Brasil. Com o aumento ficou escancarado para toda a população o lobby existente entre a prefeitura e os empresários, pois a proposta aprovada partiu da própria Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). O anti-democrático Conselho Municipal de Transporte Urbano (COMTU) votou na última quinta-feira (21) o reajuste, que foi assinado em tempo recorde pelo vice-prefeito Sebastião Melo. É importante ressaltar o papel nefasto da União Municipal dos Estudantes (UMESPA), que além de dificultar as mobilizações nas escolas votou a favor do aumento!

Ato contra o aumento das Passagens em frente ao TCE RS, no início de março.
A prefeitura ignorou as indicações do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que sugeriam a redução da passagem para R$ 2,60, devido aos aumentos efetuados em anos anteriores em base a cálculos que não levavam em conta os critérios corretos. Ao invés de dar um retorno positivo para a população, como foi feito em outras cidades como Canoas e Fortaleza (CE), a prefeitura preferiu dar o sinal verde para o aumento do lucro dos patrões. O motivo é óbvio: são eles quem financiam a campanha milionária de Fortunati. Agora está provado que todo o marketing aplicado nas eleições passadas não passava de pura balela, o "melhorou vai melhorar", para a população jovem e trabalhadora significa "piorou vai piorar".


É a hora de intensificar as mobilizações!

Mas a resposta da juventude não tardou, a segunda-feira foi de importantes mobilizações na cidade! Pela manhã, cerca de 150 estudantes do Julinho, organizaram uma caminhada até a sede central da prefeitura. Trancando a Av. João Pessoa, a gurizada procurou dialogar com a população trabalhadora e recebeu o apoio de quem estava nas paradas de ônibus. 

A noite, foi a vez dos estudantes universitários demonstrarem a sua indignação. No Campus do Vale da UFRGS, a mobilização reuniu mais de 100 jovens que armaram barricadas na Av. Bento Gonçalves e seguiram em caminhada até a PUC, onde desde as 18h já ocorria uma mobilização. A Av. Ipiranga ficou parada por cerca de 30 min, até a chegada a Tropa de Choque, que estava fortemente armada e reprimiu a manifestação. Foi mais um episódio lamentável  onde estudantes "armados" com cartazes, bandeiras e a força de suas reivindicações foram recebidos com policiais que portavam armas de choque, bombas de gás lacrimogênio e armamentos de diferentes calibres. 


Ato em frente à PUC RS, na última segunda feira, dia 25 de março.
Mesmo assim, a juventude não recuou e permaneceu ocupando durante boa parte da noite. O signo das manifestações é positivo, pois já foi convocado um novo ato para a quarta-feira, as 18h em frente a prefeitura! Nós da ANEL apostamos na força das mobilizações para revogar esse aumento e reduzir o preço das passagens. Participamos de lutas vitoriosas em Natal e Teresina nos últimos anos, agora é a vez da juventude porto alegrense mostrar a sua força, em unidade com os trabalhadores rodoviários que continuam em mobilização. Essa luta é parte do processo de construção do 2° Congresso da ANEL, que acontece entre os dias 30 de maio e 2 de junho, na Universidade Federal de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Vamos unificar as lutas dos estudantes gaúchos e de todo o país!